Papo Sério – Vida – Aborto

Imagen Engraçadas – Super Escapamento
14 de junho de 2008
Coisas Loucas – Disco voador para duas pessoas
18 de junho de 2008

Você acha o aborto uma solução para os problemas sociais? ou você acha que só vai piorar, saiba mais sobre o aborto e suas conseqüências para a sociedade nessa redação

O aborto do futuro.

O padrão de beleza feminina no passado, muito bem representado pela arte de Renoir, eram mulheres opulentas, caracterizadas por quadris largos, coxas grossas e seios fartos. Mas a aparência carnuda não representava apenas os interesses sexuais do universo masculino, mas principalmente a capacidade da maternidade. A mulher era selecionada para o casamento segundo esses critérios como garantia de família grande e saudável. Ao longo do tempo esses padrões foram mudando, como também, os papéis da mulher na sociedade. Hoje ser mãe, é mais uma das muitas atribuições da mulher moderna.

Com o advento dos anticoncepcionais a mulher se emancipou, se tornou independente financeira e profissionalmente, apta a tomar decisões e ocupar espaços que antes eram dominados pelos homens. Com o trabalho, ela pode decidir se quer ou não ter um companheiro, com o anticoncepcional se quer ou não engravidar. Apesar de todos os avanços obtidos, de toda a liberdade, de todo o acesso que a mulher moderna tem, a história vem mostrando que a liberdade tem um preço e que deve estar associada a responsabilidade. Com os anticoncepcionais veio a liberdade sexual e paradoxalmente, veio também o aumento dos casos de aborto.

A quem serve o aborto? Ao direito da mulher sobre o próprio corpo? Esse argumento é barrado automaticamente quando afeta outro ser humano que também tem direitos.

Existem interesses vários em torno do aborto, e o da mulher é o menor. A indústria do aborto é bastante lucrativa, pois além dos procedimentos cirúrgicos, há também a venda das partes dos bebês, Nos países que legalizaram o aborto, existem tabelas de preços das partes das crianças expostas na internet. Uma cabeça de um bebê grande pode chegar a mil dólares! Quem compra o produto final do aborto? Os Centros de pesquisas, as indústrias de cosméticos para fabricação de cremes, sabonetes… O produto, um cadáver de uma criança que não teve nenhuma chance de defesa.

As mulheres têm sido objeto nas mãos de agentes inescrupulosos do horror, da morte e do comércio de seres humanos, e o foco de interesse é a fonte de dinheiro que elas carregam no ventre. Sem se dar conta, pensando estar resolvendo um problema particular, estão sendo vítimas de um problema social sem precedentes. O aborto é crime hediondo, pois significa a mãe matando seu próprio filho, o qual deveria proteger, e não representa solução para coisa alguma já que se trata de aniquilar um efeito e não a causa. Se o aborto for admitido como resolução para os problemas sociais, então com certeza, a pena de morte aos pobres poderia ser solução para a miséria e violência do mundo. Um país que autoriza a matança como meio de resolver seus problemas sociais, realmente está muito longe de ser um país para todos. A falta de políticas preventivas não justifica o infanticídio, a prevenção é muitas vezes mais barata e está diretamente ligada à educação do indivíduo.

A constituição brasileira de 1988, baseada na Embriologia, considera que o mais importante direito do nascituro é justamente o direito à vida, pois sem esta, todos os demais direitos fatalmente deixarão de existir. Assim, a vida humana é protegida desde o seu estado intra-uterino e o nascituro é cidadão de direitos desde a concepção, qualificando assim o aborto como crime. O direito à vida não pode ser “abortado” pela aprovação de um projeto de lei que relega o ser humano a condição de animal sem pátria, sem mãe, sem vida. Abortar significa cancelar, desistir, interromper. Um país que mata seus filhos é estrangeiro, uma mãe que aborta, está renegando sua própria natureza e sua condição de mulher geradora da vida, do futuro!

Por: Joilza Araujo

1 Comentário

  1. Júlia disse:

    Na minha opinião fazer um aborto é tirar a vida de um ser humano.Quem dá a vida é que pode tira-la;essa pessoa é Deus.
    Acredito a pessoa comete um aborto consequentemente vai aparecer muitas frustações em sua vida.
    Quando a mulher comete um aborto,ela se afasta mais de Deus,o jeito se comunicar com as outras pessoas muda completamente,ela fica oprimida pelo diabo.

    Bjs…De uma pessoa que é totalmente contra o aborto!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *