AnimaisCoisas InteressantesCuriosidadesGatosGatos engraçadosOs nossos irmãos Animais

Coisas Interessantes – O que você não sabia sobre gatos



Os gatos foram domesticados primeiramente no Oriente Médio nas primeiras vilas agriculturais do Crescente Fértil. Os sinais mais antigos de associação entre homens e gatos datam de 9 500 anos atrás e foram encontrados na ilha de Chipre.Quando as populações humanas deixaram de ser nômades, a vida das pessoas passou a depender substancialmente da agricultura. A produção e armazenamento de cereais, porém, acabou por atrair roedores. Foi nesse momento que os gatos vieram a fazer parte do cotidiano do ser humano:eliminar os ratos e camundongos que invadiam lugares onde eram armazenados os alimentos.

Registros encontrados no Egito, como gravuras, pinturas e estátuas de gatos, indicam que a relação desse animal com os egípcios data de pelo menos 5 000 anos.Nessa época, os gatos eram venerados e considerados animais sagrados.O amor dos egípcios por esse animal era tão intenso que havia leis proibindo que os gatos fossem “exportados”. Qualquer viajante que fosse encontrado traficando um gato era punido com a pena de morte. Quem matasse um gato era punido da mesma forma e, em caso de morte natural do animal, seus donos deveriam usar trajes de luto.

Não tardou para que alguns animais fossem clandestinamente transportados para outros territórios, fazendo com que a popularidade dos gatos aumentasse. Ao chegarem à Pérsia antiga, também passaram a ser venerados e havia a crença de que, quando maltratados, corria-se o risco de estar maltratando um espírito amigo, criado especialmente para fazer companhia ao homem durante sua passagem na Terra. Desse modo, ao prejudicar um gato, o homem estaria atingindo a si próprio.

 Porém, no início da Idade Média, a situação mudou: gatos foram acusados de estarem associados a maus espíritos e, por isso, muitas vezes foram queimados juntamente com as pessoas acusadas de bruxaria. Até hoje, ainda existe o preconceito de que as bruxas têm um gato preto de estimação. É muito comum ouvir histórias de azar associadas aos animais dessa cor.
Atualmente, os gatos são animais bastante populares, servindo ao homem como um bom animal de companhia, e ainda continuam sendo utilizados por agricultores e navegadores como um meio barato de se controlar a população de determinados roedores. Devido ao fato de sua domesticação ser relativamente recente, quando necessário convertem-se facilmente à vida selvagem, passando a viver em ambientes silvestres, onde formam pequenas colônias e caçam em conjunto.

Os gatos gostam de viver em bandos, para quem quer ter, tenha no mínimo dois, para que um possa fazer companhia ao outro.Cada gato tem o seu jeito próprio de ser. Uns são mais calmos outros mais ariscos mas muitas vezes o comportamento depende da educação e do carinho do dono para com o animal, da alimentação, do local onde ele vive, se o dono não lhe dá importância, viaja freqüentemente, deixando-o sozinho, acaba perdendo a amizade do gato.

Por isso lembre-se dê muito amor, carinho, comida, água, muitas vezes a obesidade de gatos e cães deve-se ao comportamento do dono, leve-o sempre que puder ao veterinário pois ele lhe auxiliará aos cuidados necessários que se deve ter, a castração é uma ótima opção para seu gato ter uma vida mais longa e saudável por que os gatos, ao contrário do ditado popular não tem sete vidas.

Um caso curioso: Em julho de 2007, uma história fascinante surgiu no New England Journal of Medicine sobre um gato que podia “prever” as mortes de pacientes em uma casa de saúde várias horas antes deles morrerem. Oscar, um gato adotado pela equipe da Casa de Saúde e Reabilitação Steere em Providence, R.I., fez pelo menos 25 previsões bem-sucedidas, nas quais os pacientes morreram horas após o gato sentar ao lado de seus leitos.

Crônica de Carlos Drummond de Andrade:
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultura. É o movimento civilizado de um organismo plenamente ajustado às leis físicas, e que não carece de suplemento de informação. Livros e papéis, beneficiam-se com a sua presteza austera. Mais do que a coruja, o gato é símbolo e guardião da vida intelectual”.


Comentários Sociais

Respostas

Posts anteriores

Boas Noticias - Prefeitura de Aracaju - PE põe fim ao sofrimento de milhares de animais proibindo seu comércio

Próximo post

Vídeos interessantes - Cachorro no lixo

Isis Teixeira Silva

Isis Teixeira Silva

Tenho 17 anos, gateira desde que me entendo por gente. Vegana, feminista, apaixonada por livros e filmes.

Comentários

4 Comentários

  1. joão paulo
    19 de abril de 2012 em 21:34 — Responder

    qe fofooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo os gatinhos. a escrita eu nem li

  2. William
    6 de maio de 2012 em 02:51 — Responder

    Muito bom esse Blog…

  3. Anderson
    21 de julho de 2013 em 16:53 — Responder

    Excelente blog!
    Eu sou apreciador dos felinos

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *